Make your own free website on Tripod.com

Beltring 2000

19 a 23 de Julho de 2000

 

O War and Peace Show é o mais tradicional encontro de veículos militares do mundo e se realiza anualmente em Beltring, Inglaterra. Em 2000, o Millennium War and Peace Show realizou-se entre 19 e 23 de Julho e o nosso amigo João Barone estava lá para documentar tudo, para a TV Globo, Revista 4x4& Cia. e para nós. 


Barone (centro) e a turma da TV Globo

Segundo ele, foi um show espetacular. "A quantidade de jeeps era estúpida, sendo muitos muito bem restaurados e muitos pé-de-boi no meio". Estas são as fotos que o Barone, "nosso enviado especial" a Beltring,  tirou EXCLUSIVAMENTE para nós. Clique aqui e leia o texto completo de seus comentários.

 

Dodge WC-1 (Weapons Carrier) 1941 e Jeep Willys MB lado a lado.

Toda a imponência do Hummvee.

Interessante e esclarecedora foto do Jeep Ford GPW do Tony Sudds (da loja TS Parts), de capô aberto. Atentar para as cores padrão Ford dos componentes: radiador verde-oliva (no Willys MB é preto) e motor cinza (no MB é verde-oliva).

Jeep Willys MB equipado com uma metralhadora .50 e com  G.I.'s  ao fundo.

A arena principal do encontro, com os expectadores presenciando o show de veículos militares.

Jeep Ford GPW 1945 do Tony Sudds

Meia-lagarta alemão Famo F-3 18 ton. Sd. Kfz. 9. Fabricado entre 1939 e 1944, era movido por um motor Maybach V-12 de 250 hp.

O dono deste meia-lagarta alemão Famo,  remanescente da 2ª Guerra, gastou mais de 200 mil libras na sua restauração. Valeu a pena já que é o único exemplar ainda existente em todo o mundo. 

O mercado de peças.

Dois reis: O Rolls-Royce (ao fundo) reina nas estradas. O Jeep MB (com trailer MBT) reina fora delas.

Jeep em ação

Volkswagen Kubelwagen Typ 82. Mais de 55 mil veículos iguais a este foram fabricados durante a 2ª Guerra. Era a versão militar do nosso famoso Fusca.

Um dos famosos jeeps do LRDS (Long Range Desert Service), armado com metralhadoras Vickers K .303in e canhões anti-aéreos Browning .5in.

Detalhe exclusivos dos jeeps do LRDS: a grade serrada e o tanque de expansão do radiador, que permitiam maior ventilação e melhor refrigeração.

Todo o espaço possível era aproveitado para provisionar munição, água e gasolina, fundamentais nas demoradas patrulhas do LRDS.

Caminhão Chevrolet 1941 Series YR 1 ½ ton, do LRDS. Embora muita gente ache que essa famosa força britânica durante a 2ª Guerra atuasse exclusivamente com jeeps, na verdade os principais veículos eram os Chevrolets, que, com sua capacidade de provisionamento, permitiam operações de 1000 a 1500 milhas ou de até três semanas no deserto. Note-se a direção do lado direito, padrão nos veículos destinados às forças britânicas.

Meia-lagarta White M22
Três fábricas, White, Autocar e Diamond T (e também a International Harvester durante curto período) produziram o blindado M2 e suas versões posteriores (M2, M2-A1, M3, M3-A1, M4, M4-A1, M5, M5-A1, M9, M9-A1, M15, M15-A1, M16 e M16-A1) durante a 2ª Guerra. Mais de 43.000 unidades das várias versões foram produzidas, sendo as mais populares a M2 (11.415 unidades) e a M3 (12.499 unidades). Eram movidos por um motor White 160AX, de 6 cilindros, com 386 polegadas cúbicas e 128 HP. As versões M5, M5-A1, M6 e M6-A1, produzidas pela International, recebiam o motor IHC Red 450B de 6 cilindros, com 450 polegadas cúbicas e 130 HP..

Ford M-8 Greyhound
Veículo blindado de muito sucesso durante a 2ª Guerra, bastante utilizado pelas forças aliadas na Europa e na África, inclusive a Inglaterra (de onde se originou o apelido Greyhound) e o Brasil (que o utilizou largamente na campanha da Itália). Eram movidos por um motor Ford Hercules JXD, a gasolina, de seis cilindros em linha, com 110 HP de potência. e 320 polegadas cúbicas. 

Ford M-8 Greyhound.
Foram fabricadas 8.523 unidades do modelo M-8 e 3.791 unidades do modelo  M-20. Suas diferenças básicas estavam no armamento. Enquanto o M-8 tinha à sua disposição um canhão de 37 mm e uma metralhadora .30 montados coaxialmente em uma torre no centro e no alto da carroceria e também uma metralhadora .50 montada atrás, no M-20 havia apenas uma metralhadora .50 montada em um trolley que se movimentava em um anel circular no alto da carroceria.

Mercedes-Benz WH-60  1937

Os veículos militares atraem todas as faixas.

Tanque alemão Panzer IV
Este tanque da 2ª Guerra Mundial, de 23,5 toneladas, era movido por um motor Maybach HL-120TRM de 12 cilindros em V, com 265 HP e 11,867 litros. Seu armamento principal era um canhão de 75 mm e sua blindagem era de 50 mm.

Meia-lagarta alemão Hanomag Sd. Kfz. 251, premiado. Fabricado entre 1939 e 1945, era movido por um motor Maybach 6 cilindros, de 100 HP. 

Dodge Weapons Carrier WC-52 4x4 ¾ton.
Um dos veículos de maior sucesso na 2ª Guerra, foram produzidas 10.826 unidades da versão WC-52 e 23.164 unidades da versão WC-51 (sem guincho frontal). Eram utilizados no transporte de armas e de pessoal.

Dodge Command Reconnaissance Car WC-57 4x4 ¾ton
Foram construidas durante a 2ª Guerra 4.594 unidades da versão WC-57, igual à da foto, e 3.256 unidades da versão WC-56, idêntica porém sem o guincho frontal. Eram movidos por um motor Dodge T-214 de seis cilindros em linha, com 92 HP e 230 polegadas cúbicas.

 

Ford GP - contribuição da Ford para a aparência definitiva dos jeeps
Os 2 protótipos "Pigmy" apresentados pela Ford em novembro de 1940 como sua versão para o veículo de reconhecimento encomendado pelo Exército Americano, evoluiram para o modelo GP de 1941, do qual foram fabricadas oficialmente 4.458 unidades entre fevereiro de 1941 e janeiro de 1942. No último lote (em outubro de 1941) foram produzidas também 50 unidades com direção tandem (as rodas traseiras esterçavam em direção oposta às dianteiras). Diz-se que os Ford GP foram derrotados pelos Willys na concorrência do Exército, em função de seu motor de apenas 45 HP e 119 pol. cúbicas.

Do total fabricado, muitas unidades foram exportadas para vários países, entre junho e novembro de 1941, já que os Estados Unidos ainda não estavam em guerra. Dessas, 144 GP's foram para a Inglaterra, 1150 para a China, cerca de 300 para as Colônias Holandesas do Pacífico, 6 para o Exército Polonês no Canadá, e, por incrível que pareça, 33 vieram para o Brasil, embora  não tenhamos conseguido descobrir aqui, ainda, nada sobre eles. Os dois GP's apresentados em Beltring fazem parte dos quase 200 que se estima terem sobrevivido.

Capa do guia do evento

Da esquerda para a direita: Frank Berg, Robert, Jolje, Tony e Barone

 

Ano que vem tem mais.
(18 a 22 de Julho de 2001)
Quer saber mais sobre Beltring?
Clique aqui e conheça o site oficial da feira.
(http://www.warandpeace.uk)

 

Homepage | Estágio Inicial | Restauração Passo a Passo

Outras Restaurações | Jeeps no Exército Brasileiro | Período de Produção | Publicações

Jeeps dos Amigos  | Eventos e Exposições | Links | Download | Deixe sua Impressão